sábado, 16 de abril de 2016

Peça Teatral - A História de Deus e a Alma






Personagens:

  • ·        Deus
  • ·        Alma
  • ·        Jovens do mundo
  •         Jovens de Deus



Cena I
(Alma e os jovens do mundo)
Alma – Oh, que vazio sinto dentro de mim! Sinto uma sede imensa! Preciso de algo que me preencha por inteiro... O vazio que sinto aqui dentro é imenso!
(Jovens do mundo aparecem e oferecem bebidas)
Jovem 1 – Beba e logo exista!
Jovem 2 – Consuma e logo exista!
Jovem 3 – Para você ser feliz deve beber muito, a bebida traz alegria!
Jovem 4 - Para você ser feliz, que é o que nós jovens procuramos, você deve se vestir bem para atrair os rapazes.
(Alma obedece aos jovens e bebe muito até cair passando mal.)
Alma – Por que sinto esta tristeza? Não fiz tudo o que me sugeriram?
Jovens – (Caem na gargalhada e a deixa sozinha)

Cena II
(Alma e Deus)

Alma – Sou morena, sou bela. Não repareis em minha tez morena, foi queimada pelo sol. Não repareis em minhas vestes, fui atingida pelo mal. Puseram-me a guardar as vinhas, mas não guardei minha própria vinha. Procurei minha felicidade em todos os lugares, mas não encontrei! Alguém me diga, aonde devo procurar?
Deus – Se não o sabes, tu, a mais bela das mulheres, vai e segue a pisada das ovelhas e apascenta os cabritos junto às cabanas dos pastores. Segue os jovens e se torna um deles.

Cena III
(Alma e os jovens de Deus)

Jovem 1 – Olá, você não quer vir para nosso grupo de jovens? Aqui louvamos e servimos o Senhor, nosso Deus.
Alma – A única coisa que quero é ser feliz. Senti uma voz interior que me dizia que devo buscar minha felicidade com os jovens, sinto que são vocês! Tenho sede de ser feliz!
Jovem 2 – Então você veio ao lugar certo! A felicidade que você busca é Deus, aqui você vai encontrá-Lo. Essa voz do interior que você ouviu era Deus! Venha! O grupo vai começar!
(Jovens cantam e louvam o Senhor. Música: “Seduziste-me Senhor e eu me deixei seduzir!”)

Cena IV
(Alma e Deus. Alma em oração de recolhimento.)

Alma – Então era a Ti que eu buscava! Como me sinto completa! Teu amor me preenche por completo. Nada mais preciso, nem anseio...
Deus – Levanta-te minha amada, vem formosa minha. Eis que o inverno passou: cessaram e desapareceram as chuvas. Apareceram as flores da nossa terra, voltou o tempo das canções.
(Música Sublime Silêncio – Toca de Assis)
Deus – És toda bela, minha amada e não há mancha em ti. És um jardim fechado, uma nascente fechada, uma fonte selada. Teus rebentos são como um bosque de romãs, com frutos deliciosos. És a fonte do meu jardim, uma fonte de água viva. Levanta-te vento do norte, vento do sul, sopra no meu jardim para que se espalhem seus perfumes. Os perfumes são seus dons, vem, vento do Espírito, espalhe seus preciosos dons!

Cena V
(Alma e os jovens)

Alma: Só em Deus repousa nossa alma! Deus é o descanso seguro. De Deus viemos e para Ele voltaremos. Ele é nossa origem!
Jovem – Tenho sede de Deus! Como faço para saciar essa sede?
Como busco o Senhor?
Alma – Somente pela oração e abertura de coração. Você deve ser perseverante. Eu fui amada e estou sendo canal desse amor! Queira sentir esse amor, ele é o motivo de nossa vida!
(Jovens se abraçam)

Cena VI
(Alma e os jovens, momento de deserto)

Alma – Queria partilhar com vocês... Sinto-me vazia, não sinto a presença de Deus. Muitas coisas tristes aconteceram comigo. Perdi meu emprego e meu pai faleceu.
Jovem - Você está passando por uma provação, agora você deve se apegar mais ainda em Deus, pois o ouro para ser ouro deve passar pelo fogo. Deus está te modelando como o barro nas mãos do oleiro.
Alma – Entendo. Vou me apegar mais ainda a Ele.

Cena VII
(Alma e os jovens do mundo)

Jovem 1 – Onde está teu Deus?
Jovem 2 – Está dando tudo errado na sua vida... Está claro que Deus não existe!
Jovem 1 – Você está perdendo muito tempo indo à Igreja.
Alma: Deus tem o comando de tudo em minha vida. Eu estou passando apenas por uma provação. Vai dar tudo certo.
Jovens – Ah sim... (Risos)

Cena VIII
(Alma e Deus)

Alma – Eu sou do Meu Amado e Meu Amado é Meu.
Deus – És formosa, fostes feita à minha imagem e semelhança. Com a força que te dou, és temível como um exército em ordem de batalha.
Alma – Minha vida eu guardei para Ti, meu Rei e meu Senhor. De Ti vem minha força e meu sustento. Contigo sinto-me forte, com o Senhor venço qualquer barreira.
(Música Belíssimo Esposo)

Cena IX
(Alma e os jovens)

Alma – Tenho um testemunho para dar a vocês: com Deus superei todos os meus problemas. Deus não me livrou deles e sim me deu força para vencê-los. Não devemos dar maior importância aos nossos problemas, mas sim a Deus que nos dá a solução deles. Os problemas passarão e Deus permanecerá.
Jovens – (aplaudem e louvam o Senhor)

Cena X
(Alma declama o amor de Deus)

“Põe-me como um selo sobre teu coração
Como um selo sobre os teus braços
Porque o amor é forte como a morte.
A paixão é violenta como o cheol
Suas centelhas são centelhas de fogo, uma chama divina.
As torrentes não poderiam extinguir o amor,
Nem os rios o poderiam submergir.
Se alguém desse toda sua riqueza em troca do amor só obteria desprezo.”  (Cântico dos Cânticos, 8, 6-7)

Essa é a real história entre Deus e a alma. Se for verdade que a alma busca a Deus, é bem verdade que Deus busca a alma, primeiro. Deus ama primeiro e a alma responde a esse amor com sua vida. A alma nasce de Deus e volta para Ele. A alma faz a travessia de Deus para Deus através do Espírito Santo em Cristo Jesus. Alma, Deus espera por você.


FIM




Considero essa peça que Deus me inspirou a pouco tempo a escrever, a minha história real com Deus, minha história vocacional como filha e escolhida para uma grande missão. O que me inspirou foi o livro "Cântico dos cânticos" da Sagrada Escritura e uma palestra que ouvi, da co-fundadora da Comunidade Shalom, Emmir Nogueira em seu curso "Tecendo o fio de ouro" o qual recomendo muito.



Nenhum comentário:

Postar um comentário