quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

A Arte da Imitação






Estava refletindo sobre uma coisa bem interessante e resolvi blogar pois não há nada melhor que compartilhar com os outros, um pensamento bom, uma ideia bacana e edificante. Bom, devido a uma situação que vivi e me senti desconfortável, comecei a refletir e tirei ótimas conclusões. Você deve estar pensando: ela vai falar sobre o teatro, pois a foto e o título do post remete a isso. Mas não é nada disso, hahaha. Vai entender agora porque.
Comecei a pensar sobre a mania que temos de achar os outros mais interessantes que nós e com isso passamos a imitar atitudes, pensamentos e também até não gostarmos de nós mesmos porque achamos que a felicidade é o que os outros acham que é, ou que devo ter o nariz arrebitado porque a artista que admiro tem o nariz arrebitado. (Não estou generalizando, tem gente que pode não ser assim, mas conheço muita gente assim e também já fui assim.)
Faz um tempo que venho refletindo que cada pessoa é única, que não existe feio ou bonito, que não existe gente sem graça ou sem qualidades. Cheguei a conclusão que o que existe é gente sem criatividade, gente que não se conhece, que não se ama, que não se cuida e que não se valoriza.




Essa frase linda, do filme "Um amor pra recordar", diz tudo. Cada pessoa é única, todo mundo tem talentos, capacidades, qualidades, e um mundo interior para se descobrir. E o que vejo é que as pessoas andam se perdendo olhando demais para os outros. Têm medo ou preguiça de se conhecerem, pois se conhecer é algo que dá trabalho. É fácil ver alguém muito feliz e realizado e ficar pensando: todo mundo tem oportunidades, por que eu não? Por que não sou feliz? Por que não sou que nem essa pessoa? Por que não tenho o cabelo que nem o dela? Por que não sou magra, por que não sou alta, por que não tenho a voz bonita?
Incrível né? Já ouvi muito isso, é uma falta de originalidade. Que coisa mais triste uma pessoa que quer ser outra pessoa, que quer ser de outro jeito, que acha que seu nariz é feio e que o nariz da outra pessoa é mais bonito! O que seria do rosa, se todos gostassem do amarelo? O seria dos gatos se todos só gostassem de cachorros? O que seria do sertanejo se todos só gostassem de rock?
Um jardim, para ser florido e ter sua pompa campestre, precisa ser bem colorido, recheado de várias espécies, aí está a beleza da diversidade. Olhe os alimentos: cada um tem sua serventia no nosso organismo, cada um traz um benefício, todos são necessários. Mesma coisa os membros do corpo, e tudo na nossa natureza.
Não tenho nada contra a si inspirar em alguém, têm pessoas que são verdadeiras inspirações: nos incentivam a ser melhores, a sermos mais virtuosos, pessoas de bem, têm uma verdadeira persuasão para conosco, trazendo para a nossa vida bons costumes, bons ideais. Isso é maravilhoso, não estou falando disso. Ninguém é feliz sozinho e precisamos uns dos outros.
Falo de imitação no sentido literal dessa palavra, de gente que imita a personalidade, o ser original da outra pessoa, ignorando o próprio. Não busca novos horizontes em sua vida, está presa seja em uma pessoa ou até em um grupinho social. É falta de criatividade e amor próprio no bom sentido.
Descubra quem você é, que flor você é, trabalhe a vida toda nisso se for preciso, mas invista em si mesmo, a vida é individual nesse sentido. Sua identidade é única. Pensa que precioso isso é.
Não imite seu ídolo, seja você mesmo, pare para se olhar, descubra, você tem muitas qualidades, muitas mesmo! Você é lindo (a). Sabe por quê? Porque você é VOCÊ! Isso é uma dádiva, olha quantas pessoas existem no mundo e não tem ninguém igual a você.
Eu tive a graça de me aceitar como sou, de me amar e de não desejar ser de outro jeito, por isso estou escrevendo esse post, pois sei que besteira é a gente se menosprezar, se comparar com os outros, essa é a pior besteira que nós cometemos e nos faz sofrer, nos destrói. Um dia eu pensava assim: me comparava demais com os outros e isso me impedia de me enxergar, de me conhecer. Quando eu me conheci,eu me aceitei e me amei como sou, tudo mudou, e acreditem, é o segredo da felicidade. Há uma frase assim: "Ser feliz é desejar o que temos." Que simples né? Exatamente isso. Enquanto perdemos tempo em desejar ser como os outros, ter o que o outro tem, seremos infelizes e nunca estaremos satisfeitos. Não há nada mais maravilhoso do que se olhar e pensar: eu queria ser exatamente assim! Que lindo eu sou, que sorriso lindo, que cabelos lindos, nossa esses olhos não são azuis nem verdes, são melhores que isso: são castanhos-claros, nossa combinou tanto comigo! Combinam com a cor do meu cabelo, ah, meu nariz, ele é lindo e meus olhos são redondos que charme! Olha que coisa maravilhosa!
Sua risada é esquisita? Ria mais alto ainda, ame sua risada. Você não é magro como manda os padrões da sociedade? Maravilha, prove para a sociedade que você é feliz com uma barriguinha. A não ser que seja problemas de saúde, aí é outro caso. Mas jamais busque ser só porque os outros são ou porque está na moda. Eu acho tudo isso uma besteira, um padrão de infelicidade, algo muito vazio e sem nexo. Tem gente que casa, com medo de ficar sozinho, casa com a primeira pessoa que vê na frente, e é infeliz para o resto da vida. "Sou casado, tenho dignidade." Olha que absurdo!
Uma vida de aparência, isso que as pessoas estão tendo hoje como valores. Sua felicidade, e paz interior está nas mãos dos outros, no que eles pensam ou acham? Tudo isso porque não se ama, não se conhece. Poxa gente, "a vida é muita coisa pra ser insignificante dessa forma." ta aí mais uma frase que não lembro o autor, hehe. Perfeita essa frase.
Bom é isso gente, quem ler esse post, que reflita, se a carapuça não servir, aposto que conhece alguém que ela serve, hahaha.


E lembre-se: SEJA VOCÊ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário