segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Peça Teatral - O Rico e o Pobre




Personagens:
·        Jesus
·        Rico
·        Pobre
·        Mulher do pobre


Narrador - Nos tempos de antigamente, o bom Deus costumava ainda passear em forma de pessoa na terra, no meio dos homens.
Certa noite em que Ele estava muito cansado aconteceu de escurecer antes d’Ele ter chegado a casa. Na sua frente, à margem da estrada havia duas casas: uma era grande e bonita, a outra, pequena e pobre. Vendo aquilo o bom Senhor disse:

CENA I
Jesus – Na casa do não rico não vou incomodar nem atrapalhar, é lá que vou passar a noite.
Rico – O que você quer?
Jesus – Estou procurando um abrigo para passar a noite.
Rico – Não tenho condições para receber o senhor. Todos os quartos estão cheios de cereais e produtos de minhas lavouras. Se eu fosse abrir a porta para todo mundo que vem bater em minha casa, em pouco tempo iria sair por aí pedindo esmola. Vá procurar abrigo em outro lugar.

Narrador - Dizendo isso bateu a porta na cara de Jesus. E assim nosso bom Senhor foi bater na casa do pobre.

CENA II
Pobre: Noite! O que o senhor precisa?
Jesus – Gostaria de saber se há um lugar pra eu dormir.
Pobre – O senhor quer passar a noite em nossa casa? Entre, já está muito escuro para continuar andando pela estrada. Amanhã o segue o seu caminho.
Jesus – Eu o agradeço, bom homem.
Mulher – Fique à vontade, faça de conta que a casa é sua. Não temos grandes coisas, mas vamos dividir com o senhor tudo que temos.
(A mulher o conduz à mesa e divide a comida)
Jesus – Os humildes de coração são os que guardam verdadeiros tesouros. Vocês merecem toda a benção divina. Podem ter certeza que nessa humilde casa nunca vai faltar nada.
Pobre – Amém, graças a Deus! Temos pouco, mas damos valor em tudo o que temos. A saúde e a alegria de Deus nos basta.

Narrador - Depois que comeram a mulher disse ao marido:

Mulher – Bem, vamos montar uma cama de palha para dormirmos e dar nossa cama a esse viajante, pois ele está muito cansado, deve estar com o corpo acabado de tanto andar.
Pobre – Com certeza, com muito gosto aceito fazer isto.
Jesus – Não precisa, seria muita bondade de vocês, eu durmo na cama de palha.
Pobre – De jeito nenhum, o senhor está muito cansado. Aceite! Será muito gratificante darmos nosso lugar. Há mais alegria em doar do que em receber.

Narrador – Jesus aceitou o convite. Passado a noite, o Senhor acordou muito bem descansado e disse antes de partir:

CENA III
Jesus – Agradeço imensamente o carinho, o amor e a compaixão que tiveram comigo. Saibam que vocês têm um tesouro no céu. Eu sou o Filho de Deus Vivo e em vocês deposito o meu agrado. É dos humildes o Reino dos céus. Vocês acolheram o Filho de Deus em sua casa. Vocês o receberam nessa casa, sua casa restaurada de todo mal.

Narrador – Ouvindo isso, o rico da outra casa estava perto e disse:

Rico – Quer dizer que era o próprio Deus que eu não deixei dormir na minha casa?
Jesus – Pois é, enquanto você estiver deixando de ajudar uma só criatura, será a mim que estará desprezando, porque Deus está em todas as criaturas.
Rico – O que devo fazer para o Senhor habitar e abençoar minha casa, para sermos uma família abençoada? Para irmos para o céu?
Jesus – Desapegar de seus bens e doá-los aos pobres, dividir o que você mais tem de precioso. Se você isto fizer, terá um tesouro no céu.
Rico – Mas não tenho vontade de fazer nada disso.
Jesus – Para me seguir é necessário esvaziar-se de si mesmo. Requer renúncias. Você deve renunciar o que é passageiro para ganhar o que é eterno. Esse casal renunciou sua cama, sua privacidade, doou tudo o que eles tinham nessa noite.
Rico – Quero me esvaziar, de tudo que tenho eu sou. Quero escolher a melhor parte que é estar contigo aqui. Entra na minha casa Senhor? Entrem vocês, pessoas bondosas! Vamos partilhar de um bom lanche!



FIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário